Como fazer mapas mentais para planejamento

Como fazer mapas mentais para planejamento

Para chegarmos a um local mais rápidamente e de forma mais assertiva precisamos utilizar um guia, seja ele o Google Maps ou Waze. No entanto, no passado, utilizávamos os famosos mapas impressos.


E, por que não utilizamos esse conceito para tirar ideias do campo mental para chegar ao ponto desejado? Pensando nisso, descubra, hoje, como fazer mapas mentais para planejamento.


O que é um mapa mental


Antes de aprender a criá-los, você precisa saber o que é um mapa mental. De forma prática, é uma maneira de simplificar ideias, pensamentos e conceitos. Eles ajudam a estruturar estratégias, aumentam a memória e organizam as informações.


Você pode fazê-los em um quadro ou usar aplicativos. Eles ajudam em apresentações coletivas, no estudo para vestibulares e concursos e podem ser usados na hora de fazer planejamento estratégico para campanhas de anúncios.


Embora os mapas mentais estejam na moda, eles não foram criados nos últimos anos. Tony Buzan, psicólogo, escritor e consultor em educação, descobriu que anotar ideias de forma não linear era mais efetivo na década de 1970. Foi ele quem criou o modelo de mapa mental que conhecemos hoje.


Ele colocou algumas palavras-chaves, foi desenvolvendo ramificações com informações adicionais e colocou desenhos que ajudassem na associação de informações.


Como fazer mapas mentais para planejamento


O primeiro passo para fazer mapas mentais para planejamento é estabelecer qual situação quer retratar, qual seu objetivo e de onde virá a informação.


O título deve ser colocado no centro da folha, é a partir dele que surgirão os outros insight, é onde o seu maior objetivo deve estar.


Depois, separe ramificações com informações, ideias ou conceitos relacionados diretamente com seu título. Após isso, surgirão novos insights ligados às novas anotações, então puxe mais ramos.


Assim, você vai aprofundando o seu mapa mental. Você pode fazer quantas ramificações quiser e achar necessário.


Depois, é hora de usar a imaginação e a criatividade, use cores, símbolos e desenhos, mas lembre-se de manter a objetividade já que um dos principais objetivos dos mapas mentais é facilitar a memorização.


Organize as informações de maneira harmônica que acompanhe os processos cognitivos. Também é recomendável fazer os mapas em companhia de outras pessoas, por exemplo, em um brainstorm. Além de ajudar na organização, podem ser uma arma importante na hora de tomar decisões.


Dentro das empresas, você pode fazer mapas mentais em diversos contextos. Pode ser utilizado na rotina diária para resumir relatórios, atividades do dia e até incluir informações de palestras e cursos.


É, também, recomendável para identificação de oportunidades, serve para mapear o mercado, analisar tendências, necessidades dos consumidores, mapear os concorrentes e traçar perfis de clientes.


Se você ainda estiver no começo do seu negócio, também pode aplicar essa estratégia para elaborar e criar um plano de negócio ou projeto específico. Inclusive, mapas mentais são excelentes para desenvolver planejamentos de marketing e vendas, isto, inclui cronograma de conteúdos para redes sociais, sites, blog e anúncios.


Também podem servir para avaliar desempenho de colaboradores, quando usados pela equipe de recursos humanos, e para fazer levantamento de funções e talentos da equipe.


Assim, fica claro que é possível utilizar essa ferramenta para diferentes objetivos. Agora que você aprendeu a fazer mapas mentais para planejamento, comece a praticar. Em pouco tempo perceberá que eles ajudam muito o seu dia a dia.

0 visualização

© 2018 por E-Commerce Rocket

  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram

Aceleradora de E-Commerce